Publicidade:



Posts com a Tag ‘Audi Brasil’

Convidados conheceram a nova Audi Center Florianópolis

quinta-feira, 13 de julho de 2017

 

Assista o vídeo

Assista o vídeo

 

Com a presença do presidente da Audi Brasil, Johannes Roscheck, da diretoria do Grupo Breitkopf e de convidados foi inaugurada oficialmente, na noite de 28 de junho, a Audi Center Florianópolis. O espaço fica na Avenida Max Schramm, 3.722, no Jardim Atlântico, e segue o padrão mundial de concessionárias da marca.

 

Com 3 mil metros quadrados e dois pavimentos, a Audi Center da Capital ampliou os serviços e melhorou o atendimento, tanto na área de vendas como no pós-venda, além de contar agora com um showroom de seminovos.

 

Entre as atrações que marcaram a solenidade de inauguração, houve o lançamento do novo Audi A5, apresentação de toda a linha esportiva da marca e a experiência de test drive.

Nossa equipe emplaca a campanha “We Make the Differece” pela segunda vez

sexta-feira, 24 de março de 2017

 

We-make-the-difference

O consultor técnico da Audi Center Blumenau, Dirceu Waldemar Fermino, foi um dos vencedores de 2017 do desafio “We Make the Difference”, da Audi Brasil. Como prêmio por obter nota máxima em pesquisa de satisfação de clientes, ele ganha o direito de uso por 12 meses de um Audi A3, com todas as despesas de licenciamento, seguro e manutenção custeadas (exceto combustível e franquia de seguro). Por extensão, o gerente de Pós-Vendas, Laureci Slongo, tem direito ao mesmo benefício.

 

Este é o segundo ano consecutivo que a Audi Center Blumenau fica entre os melhores da campanha motivacional. Para definir os vencedores, a Audi Brasil faz avaliações do atendimento em pós-vendas durante um ano inteiro, entrevistando, em média, 20 clientes por mês, para saber sua opinião sobre o atendimento da concessionária e da equipe. Em todo o Brasil são cerca de 50 consultores e 40 gerentes concorrendo.

 

O diretor de Pós-Vendas, Rafael Sardagna, destaca o comprometimento com a excelência entre todas as equipes da Audi em Santa Catarina, o que reflete constantemente nas premiações e destaques oferecidos pela marca, no Brasil ou na Alemanha. “Mais do que isso, as campanhas são um termômetro da satisfação de nossos clientes, demonstrando que estamos no caminho certo ao investirmos na qualificação dos serviços e no aprimoramento das pessoas que representam a nossa empresa. Ficamos extremamente satisfeitos com a pontuação obtida, que comprova o atendimento cinco estrelas da Audi Center, segundo a opinião dos próprios clientes”, diz.

PALAVRA DO VENCEDOR

“Sinto-me lisonjeado por ser convidado a participar de algo tão importante, aonde estavam apenas gerentes e diretores das concessionárias. Ver o nosso trabalho reconhecido dentro da empresa em que trabalhamos é muito prazeroso e gratificante. Esse sentimento aumenta mais ainda quando o trabalho recebe destaque nacional.”

Dirceu Waldemar Fermino, consultor técnico

 

 

Profissionais do Grupo Breitkopf concluem capacitação da Audi Brasil

quarta-feira, 30 de março de 2016
newsmarco

Marinho da Silva (esq), Laureci Slongo (cen) e Samuel Oliveira (dir)

Em janeiro deste ano, colaboradores da Audi de Santa Catarina estiveram no Centro de Treinamentos da Audi do Brasil, em São Paulo, onde fizeram um curso de Técnico de Diagnóstico. O chefe de oficina Marinho da Silva, de Blumenau, recebeu a recertificação. O mecânico Samuel Oliveira, recebeu a primeira certificação dele no curso.

Além deles, O chefe de oficina, Rodrigo Botelho, de Florianópolis também recebeu a recertificação. Ele já havia feito o curso há cinco anos e agora fez novamente para atualização

Com isso, a Audi Center de Santa Catarina conta com profissionais que detém o conhecimento máster para o diagnóstico de problemas. É o curso mais alto da Audi para que o mecânico e chefe de oficina possam fazer diagnóstico de possíveis problemas nos carros com velocidade e precisão.

Pauta-4---foto

Sidnei Barcarol (esq) e Rodrigo Botelho (dir)

O plano 360° da Audi para ser a líder no Brasil

quarta-feira, 29 de abril de 2015

o-plano

“Toda crise tem um vencedor”.  Esse é o mote do presidente da Audi no Brasil, Jörg Hofmann, para continuar investindo no Brasil, mesmo em um momento de crise econômica. Com um plano de longo prazo e que abarca todas as facetas do negócio, da produção à pós-venda, ele quer chegar a 30 mil unidades vendidas até 2020. Em 2014, as vendas da Audi cresceram da 86,6% no Brasil, em relação ao ano passado. Já no primeiro trimestre de 2015, a montadora vendeu 3.444 carros no Brasil, 22% a mais que no ano passado. Em março, as vendas cresceram 60%.

Modelos

Aos poucos, Hofmann quer trazer toda a linha da Audi para o País. “Fazemos muitos ajustes específicos para o Brasil”, diz Hofmann. Um dos exemplos é o A6 com quatro cilindros. Hoje, o modelo é vendido no País na versão de seis cilindros, mas o motor com quatro cilindros poderia se adaptar melhor a grandes cidades, que têm mais trânsito.

Fabricação

A ampliação da linha de produção da fábrica de São José dos Pinhais, Paraná, já está praticamente pronta e as vendas devem começar em setembro deste ano. Com investimento de R$ 500 milhões, a nova linha garantirá a produção de 26 mil carros por ano até 2020. Serão produzidos os modelos A3 e Q3. Hofmann afirma que, inicialmente, os preços não irão baixar, continuando “tão competitivos quanto estão agora”. Porém, os consumidores terão outras vantagens com a produção local. Uma delas é a flexibilidade e rapidez na entrega. O tempo de espera para a chegada de um modelo personalizado pode cair de três meses para duas semanas.

Peças

Outra vantagem da fabricação no Brasil é aumentar o estoque de peças de reposição e diminuir o tempo de entrega. Para conseguir dar conta do estoque, a Audi aumentou em 117% a capacidade de armazenamento do centro de distribuição de peças, que fica em Jundiaí, São Paulo.

Financiamento

A tendência atual, de oferecer financiamento de carros com juros a 0%, é “muito difícil, cara e ridiculamente louca”, diz Hofmann. Para conseguir contornar esse problema, a empresa criou um novo conceito: o Audi Pass. O programa de financiamento exige apenas 20% de entrada, mais 23 parcelas referentes a apenas 30% do valor do veículo. A 24º parcela fica a critério do cliente: fazer o pagamento dos 50% restantes ou oferecer para a recompra em uma concessionária Audi. Esse modelo é mais sustentável para a companhia e atrai mais consumidores.

Serviços

Ano passado, lançaram o programa Audi Service Express. As três primeiras revisões de qualquer modelo serão realizadas em menos de uma hora. Com a diminuição do tempo de espera, as concessionárias conseguem fazer de sete a oito revisões por dia, ao invés de duas a três. O serviço já está disponível em São Paulo, Curitiba, Rio de Janeiro, e Belo Horizonte.

Carros Usados

Para Hofmann, o segmento de venda de carros usados é bastante incipiente no Brasil, e muito pouco profissional. Segundo ele, na Alemanha, a maior parte do faturamento vem de serviços e de usados, enquanto no Brasil carros novos lideram as receitas. Para se aproximar mais do modelo europeu, a companhia lançou o Audi Aproved Plus, programa de revenda. Na concessionária, os carros terão uma área de destaque, serão revisados – o cliente recebe um check list de tudo o que foi verificado no automóvel – e terão até garantia. Disponível em Blumenau e Curitiba, o programa estará na maioria das concessionárias Audi até 2016.

Fonte: Exame

Crescimento de 70%

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Crescimento

Dedicação e sucesso. No dia 08 de janeiro, as concessionárias Audi de Santa Catarina reuniram suas equipes em Balneário Camboriú para parabenizar a todos pelo sucesso de 2014. O grupo alcançou um crescimento de 70% em emplacamentos no estado, em comparação ao ano de 2013. No momento, também foram discutidas as metas e os objetivos da equipe para o ano de 2015.

Audi bate novo recorde de vendas após 11 meses

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Audi-bate-novo-recorde-de-vendas-após-11-meses

A Audi continua a apresentar crescimento de vendas também em novembro: as entregas subiram 10,8% – o que representa um recorde para um único mês, com cerca de 146.250 carros entregues. A empresa mais uma vez cresceu, significativamente, em todas as regiões do mundo. A demanda pela marca cresceu em especial na região da Ásia Pacífico com as vendas subindo 17,7%. Desde janeiro, a fabricante premium já entregou cerca de 1.591.100 carros (+10,1%) para seus clientes, superando assim o total de vendas do ano passado após apenas 11 meses. Em todo o ano de 2013, a empresa vendeu cerca de 1.575 milhões de unidades.

Um dos destaques de vendas é o Audi A6 (foto), em particular, comprovou ser popular entre os clientes na Alemanha (+23,0%). A nova geração desse modelo foi lançada nos primeiros mercados europeus em novembro.

Fonte: Audi AG

Audi vence em duas categorias no 16º Prêmio Imprensa Automotiva

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Audi-vence-em-duas-categorias-no-16º-Prêmio-Imprensa-Automotiva

A Audi foi reconhecida em duas categorias no 16º Prêmio da Imprensa Automotiva, promovido pela Associação Brasileira de Imprensa Automotiva (ABIAUTO).  A premiação, que é considerada uma das mais representativas do mercado brasileiro de automóveis, elegeu o  Audi A3 Sedan na categoria  de  Melhor Carro Importado e o motor 1.4 TFSI como o Melhor Motor entre 1.401 a 2.500 cm³.

O primeiro sedã compacto premium do mundo tem  design sofisticado, motor forte e eficiente, características que o levaram a conquistar quatro prêmios  em 2014. Além disso, diferenciais como tecnologia de baixo peso e os  sistemas de assistência ao motorista contribuíram para o sucesso do A3 Sedan que já havia sido premiado como o melhor importado pelo  Americar (concurso promovido pela Associação América Latina de Imprensa de Carros) e pelo Top Car TV (dos jornalistas dos principais programas especializados de tvs), além de ter sido considerado também o Melhor Sedã Premium no 10 Best da Car & Driver.

O Prêmio ABIAUTO está na sua 16ª edição e um júri formado por  60 jornalistas especializados apontou os finalistas nas categorias: Melhor Compacto, Melhor Nacional, Melhor Minivan, Melhor Picape, Melhor Utilitário Esportivo e Melhor Carro Importado. Os jornalistas votaram, ainda, nos melhores motores e no Carro Verde 2014.

Fonte: Audi Brasil

A marca mais desejada

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

blogA-marca-mais-desejada

Audi é eleita “A marca mais desejada pelos concessionários brasileiros”. A pesquisa, feita entre maio e julho de 2014, teve a participação de 25% das revendas de cada marca. “A premiação ‘A Marca Mais Desejada’ é um reconhecimento importante, pois é validado por todas as redes de concessionárias, de todas as marcas e segmentos do País e, com isso, podemos destacar as que mais se diferenciam no mercado, assim como avaliar o desempenho das montadoras e suas redes de distribuição”, comentou o presidente da Fenabrave, Flavio Meneghetti.

“Essa é uma premiação que nos deixa muito felizes, pois mostra que a Audi é a marca ideal para quem vende automóvel. É o reconhecimento que temos sobre uma rede que comercializa produtos que geram fidelidade e rentabilidade”, diz o presidente e CEO da Audi do Brasil, Jörg Hofmann. O executivo reforça a argumentação com as vendas registradas acima das mil unidades mensais em média em 2014.

Investimentos e resultados:

A Audi tem hoje 40 concessionárias em todo o País e o objetivo é chegar a 60 em 2017. O crescimento da rede será o suporte fundamental para a ampliação das vendas no Brasil, que deve se intensificar ainda mais após o segundo semestre de 2015. É nesta data que começará a produção da nova fábrica de Curitiba, que terá investimentos de R$ 500 milhões para produzir o A3 Sedan e o SUV Q3. “Nosso crescimento no Brasil está sendo realizado de maneira sólida e sustentável e isso tem sido considerado por quem tem e pretende ter uma revenda Audi”, avaliou Jörg Hofmann.

Fonte: Audi Brasil

Audi do Brasil fecha primeiro semestre com crescimento de 118% nas vendas

segunda-feira, 14 de julho de 2014

audi

Com a estratégia de manter um crescimento sustentável e perene da marca no país, a Audi do Brasil comemora os resultados de vendas do primeiro semestre de 2014. A montadora alemã comercializou 6.126 veículos de janeiro a junho – um aumento de 118% em relação ao mesmo período do ano passado, quando a marca entregou 2.802 modelos aos consumidores brasileiros. Com isso, a empresa mais do que dobrou o número de emplacamentos e, em seis meses, praticamente atingiu o mesmo patamar de vendas de todo o ano de 2013, quando foram comercializadas 6.692 unidades.

Desde o início do ano a companhia fez uma série de lançamentos que se tornaram sucesso: o A3 Sedan 1.8 e 1.4 TFSI, o exclusivo A1 Kult, o primeiro superesportivo da linha Q – O RS Q3, o S3 Sportback e o RS7 foram importantes para alavancar as vendas da marca. Junho também foi destaque para a Audi no Brasil. Foram comercializadas 1.102 unidades no mês, um crescimento de 121% em relação a junho de 2013, quando foram emplacados 498 veículos.

No total de vendas do segmento premium, fechou mais um mês como a mais vendida no País , título que a empresa já havia conquistado em maio, quando foram emplacados 1.309 veículos da marca no Brasil – 107 unidades a mais do que a segunda colocada.

Para o presidente e CEO da Audi do Brasil, Jörg Hofmann, os resultados demonstram que a estratégia da empresa de renovação constante do portfólio de produtos, investimentos na imagem da marca e na rede de concessionárias no país são reconhecidos pelos consumidores brasileiros.

Fonte: Audi Brasil

Brasil marca presença em exposição na Alemanha

terça-feira, 10 de junho de 2014

Brasil-marca-presença-em-exposição-na-Alemanha--1956_VEMAGUET-TDK

Quando a seleção brasileira de futebol venceu pela primeira vez a Copa do Mundo, em 1958, o maior e mais populoso país da América do Sul vivia o amanhecer de uma nova era, com o astro do futebol, Pelé, projetado para a fama, o arquiteto Oscar Niemeyer criando Brasília, a nova capital do país como uma utopia moderna e o som da bossa nova se propagando para o mundo desde Copacabana. A forma como a Auto Union GmbH, de Ingolstadt, Alemanha, acompanhou esse período com seus automóveis DKW é mostrada em exposição especial realizada no museu da Audi:  “Ordem e Progresso – A DKW VEMAG e o novo amanhecer do Brasil”, até 21 de setembro, na cidade alemã de Ingolstadt.

Você sabia que houve modelos da DKW produzidos no Brasil? Que o DKW foi o carro da classe média brasileira na década de 1960? Que Pelé venceu a Copa do Mundo com 17 anos, mas só fez exame para tirar carteira de motorista aos 18, com um DKW? Que o legendário campeão mundial Emerson Fittipaldi destruiu o DKW de seus pais com 12 anos de idade durante as férias da família, antes de conquistar seu primeiro triunfo de sua vitoriosa carreira automobilística em 1966, num DKW GT Malzoni? Que logo que Brasília foi inaugurada, apenas DKWs podiam ser usados como taxis na cidade?  Que o último automóvel DKW não foi feito pela Auto Union em Ingolstadt, mas em 1967 na VEMAG, em São Paulo? A exposição aborda esses e muitos outros fatos sobre a história da DKW no Brasil.

O automóvel desempenhou um importante papel no caminho do Brasil rumo à prosperidade. Inicialmente, a maioria dos carros que rodavam no país era importada dos Estados Unidos, mas também da Alemanha. A Volkswagen importava o Fusca, enquanto a Auto Union fornecia peças para montagem local da perua DKW F91 Universal no Brasil.  Mas logo a empresa Veículos e Máquinas Agrícolas S.A., mais conhecida como VEMAG, começaria a fabricar carros totalmente nacionalizados em São Paulo. Os modelos receberam os nomes locais de Belcar (sedã), Vemaguet (perua) e Candango (jipe) e venderam muito bem. Em meados da década de 1960, a VEMAG era a terceira maior empresa automotiva no mercado brasileiro. No total, 109.343 DKWs VEMAG foram vendidos.

A VEMAG introduziu várias modificações nos modelos da DKW, entre elas a inversão da abertura das portas dianteiras. A última versão do Belcar e da Vemaguet tinha uma dianteira totalmente original, com quatro faróis, jamais feita na Alemanha.

A empresa brasileira chegou até mesmo a criar um modelo próprio, combinando a tecnologia alemã com o design italiano, o DKW Fissore. Além disso, Genaro “Rino” Malzoni acrescentou à história da marca um toque de exotismo brasileiro. Tomando o chassi encurtado de um DKW como base, esse fazendeiro e entusiasta do automóvel projetou um ágil carro-esporte, o DKW GT Malzoni. Apenas 35 unidades dele foram construídas, entre elas alguns modelos especiais para competição.

Em 2007, a Audi Tradition entrou em contato com a comunidade brasileira de fãs da DKW e conseguiu localizar um exemplar desse raro automóvel, que foi restaurado no Brasil. Acredita-se que existam doze Malzonis remanescentes em todo o mundo.  Este único DKW GT Malzoni existente na Europa é um dos destaques da exposição especial “Ordem e Progresso” – a DKW VEMAG e o novo amanhecer do Brasil, promovida pelo museu da Audi.

Desde a década de 1930, modelos da Auto Union foram vendidos no Rio de Janeiro e em São Paulo. A Auto Union Brasil Ltda., no Rio de Janeiro, que importava produtos da Auto Union, foi estabelecida em novembro de 1935. Modelos da marca Wanderer, pertencente à Auto Union, também tiveram vendas expressivas no Brasil naquela época. Um Wanderer W 24 está exposto no museu, juntamente com os modelos dos últimos anos da DKW no Brasil (1967), quando a Auto Union foi comprada pela Volkswagen. O DKW GT Malzoni foi sucedido pelo DKW Puma GT e, a partir de 1968, pelo VW Puma. A Audi Tradition também está mostrando modelos feitos posteriormente pela VW para o mercado brasileiro, como o sedã EA 97 (conhecido popularmente como Zé do Caixão) e o esportivo SP2.

O estilo de vida brasileiro e a criatividade do período do novo amanhecer, sem deixar de lado seus percalços, são lembrados em três produções especiais no museu. Uma série de painéis luminosos registra o ousado plano do governo liderado pelo presidente Juscelino Kubitschek para construir a nova capital, Brasília, no centro geográfico do país como um exemplo do urbanismo moderno. Os visitantes da exposição também podem escutar samba e bossa nova em duas “cadeiras sonoras”. O futebol também está fortemente presente na exposição: num painel de vídeo, os visitantes podem assistir aos maiores momentos vividos por Pelé nas três Copas do Mundo em que foi campeão, enquanto outro mostra cenas dos onze gols da Seleção Brasileira na Copa de 1982.  Esse time, que contava com a maestria de Sócrates, Zico e Falcão, é considerado um dos mais criativos da história, apesar de não ter passado da segunda fase do campeonato.

A atual Audi AG fabricou o Audi A3 em São José dos Pinhais, próximo a Curitiba, entre 1999 e 2006. A Audi voltará a produzir carros no Brasil em 2015.

Fonte: Audi Brasil