Posts com a Tag ‘consórcio’

Vai construir? Veja cuidados para comprar seu terreno

sexta-feira, 11 de maio de 2018

pauta-3

Antes de fechar negócio ao comprar um terreno, é importante verificar questões relacionadas à  localização, infraestrutura da região e ao zoneamento. Solicite ainda a um engenheiro ou arquiteto que avalie as condições do espaço. Se você chegar à conclusão de que o local está dentro das suas necessidades para a construção de uma residência ou imóvel comercial, o próximo passo é solicitar a matrícula individual do terreno.

 

Espécie de certidão de nascimento, o documento comprova que o terreno não é fruto de ocupação irregular. O interessado na aquisição deve também correr atrás da Certidão da Propriedade, com Negativa de Ônus e Alienações, da escritura, da Certidão Negativa de Débitos e do carnê do IPTU (Imposto Sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana). Para uma compra sem dores de cabeça, exija ainda a formulação de um contrato de promessa de compra e venda e as certidões negativas do proprietário.

 

Depois, estes documentos precisam ser levados a um cartório para se lavrar a escritura. Em seguida, esta deve ser encaminhada a um cartório de registro de imóveis para averbação.

 

Tanto a compra do terreno quanto a construção de um imóvel podem ser feitas por meio do consórcio. A Breitkopf Consórcios oferece diversas opções de planos, flexíveis e sem juros, para quem pretende apostar no sistema para esta finalidade. Ao construir com o consórcio de imóveis, é preciso apresentar um cronograma de obras e o crédito é liberado em etapas.

Carro usado também pode ser adquirido pelo consórcio

sexta-feira, 11 de maio de 2018

pauta-2

A diferença de valores tem levado alguns consumidores a optar por modelos de veículos seminovos. Restrição de crédito e poder aquisitivo mais limitado podem ser as razões para essa mudança de escolha.
Mais exigente e cauteloso, alternativas econômicas e facilitadas têm feito a vez do consumidor que busca adquirir um carro usado. Entre as modalidades de compra sem burocracia, está o consórcio de automóveis. Sem juros, esse mecanismo de compra é flexível e proporciona ao consorciado contemplado, o direito de adquirir um modelo novo ou seminovo, da marca ou cor que mais preferir.

Vantagens do consórcio

No consórcio há planos para diversos orçamentos e podem chegar a 72 meses sem juros com parcelamento integral, dependendo do veículo desejado. O consorciado paga prestações mensais e recebe a carta de crédito somente após a contemplação, que pode ocorrer somente por sorteio ou lance.

Contemplação

Na modalidade de sorteio, o consorciado pode acompanhar durante as assembleias mensais e concorrer à carta de crédito somente com as parcelas em dia. Nesse caso, é importante lembrar que a Breitkopf Consórcios não comercializa cota contemplada e não pode garantir uma data específica para a contemplação. Entretanto, para quem deseja antecipar esse processo e não depender somente da sorte, ofertar um lance pode ser uma alternativa atraente.

Para conhecer os melhores planos para o seu orçamento, faça uma simulação e confira todas as vantagens disponíveis. Para a sua comodidade e segurança, a Breitkopf Consórcios é autorizada e fiscalizada pelo Banco Central do Brasil.

ABAC lança cartilha “Na corda bamba” sobre educação financeira

sexta-feira, 11 de maio de 2018

matéria-4

A ABAC Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios, em parceria com a DSOP Educação Financeira, uma das principais promotoras de conhecimento sobre o tema no Brasil, está lançando a cartilha “NA CORDA BAMBA – COMO A EDUCAÇÃO FINANCEIRA PODE MELHORAR SUA VIDA”, um verdadeiro bê-á-bá da educação financeira.

Disponível em formato digital, a publicação visa orientar os consumidores sobre a gestão de suas finanças pessoais, disseminando informações sobre o assunto. Ao partir de três questões básicas: “Quanto ganha? Quanto gasta? Em que gasta?”, a cartilha discorre sobre o seu Eu financeiro, procurando mostrar e explicar qual é sua real situação financeira, classificando-o como: investidor, equilibrado financeiramente ou endividado.

Baseado nos sonhos ou nos objetivos individuais, independentemente de ser um bem material ou não, a cartilha enfatiza o planejamento como base das realizações. O consórcio, colocado como exemplo prático, funciona como meio para as pessoas planejarem sua vida financeira e alcançarem suas conquistas. A cartilha “NA CORDA BAMBA – COMO A EDUCAÇÃO FINANCEIRA PODE MELHORAR SUA VIDA” pode ser acessada pelo link:http://materiais.abac.org.br/cartilha-educacao-financeira.

Como substituir financiamento por consórcio

sexta-feira, 11 de maio de 2018

Consórcio-ou-financiamento-qual-vale-mais-a-pena

Você sabia que é possível substituir o financiamento por consórcio? Através da carta de crédito, há a diminuição do pagamento dos juros sem a necessidade de pagar imediatamente o valor integral da dívida.

A quitação do financiamento com consórcio é regulamentada pela Lei dos Consórcios (Lei nº 11.1795/2008). Essa lei prevê que aquele que possui carta de crédito contemplada em seu nome pode utilizá-la para a quitação de contrato de financiamento, que também deve estar em seu nome.

Os requisitos para que essa operação seja possível são:

  • Os contratos de financiamento e o grupo de consórcio devem ser posteriores ao ano de 2009 (ano de entrada em vigor da lei);
  • Os dois contratos devem ser relacionados ao mesmo segmento. Um contrato de financiamento imobiliário pode ser quitado com uma carta de crédito imobiliário devidamente contemplada;
  • A contemplação pode ter ocorrido tanto por sorteio quanto por meio de lance;
  • A administradora do consórcio e a instituição financeira precisam concordar com a operação;
  • A possibilidade de uso da carta de crédito para quitar o financiamento deve estar prevista em contrato;
  • O bem financiado será quitado, deixando de assegurar o financiamento, passando a garantir o contrato de consórcio até sua quitação;
  • A carta de crédito contemplada deve possuir valor igual ou superior ao saldo devido à instituição financeira para fins de quitação do financiamento;
  • Uma carta de crédito contemplada no valor de R$ 100.000,00 pode ser utilizada para a quitação de financiamento cujo saldo seja R$ 100.000,00 ou menos. Caso o saldo para quitação do financiamento seja maior que a carta de crédito, a operação não pode ser realizada.

Faça o seu consórcio agora mesmo!

Fonte: Jornal do Consórcio

Chave na mão e tranquilidade para os negócios

sexta-feira, 11 de maio de 2018

pauta-1

O consórcio é um mecanismo coletivo de compra. Seguro e sem juros, cada consorciado é responsável pelos seus respectivos pagamentos, que são mensais, correspondentes à uma parte do parcelamento integral do bem desejado, que pode ser um automóvel, imóvel ou moto. Para ter as chaves em mãos, o consorciado precisa seguir as normas do contrato de adesão e ser contemplado por meio de sorteio ou lance. Nessa contemplação, a carta de crédito é entregue e o contemplado pode usá-la com flexibilidade.

Como funciona

  • É como um autofinanciamento. O consorciado precisa manter os pagamentos em dia para que a sua contemplação não seja prejudicada, podendo ser acompanhada por meio dos sorteios ou lances durante as assembleias;
  • Os integrantes de cada grupo de consórcio se juntam para conquistar o mesmo objetivo, o de adquirir um bem;
  • Caso tenham um valor interessante disponível, ofertar um lance pode ajudar a antecipar a contemplação e adquirir o tão sonhado bem.

Breitkopf Consórcios é autorizada e fiscalizada pelo Banco Central do Brasil, o que lhe traz segurança e tranquilidade para os seus negócios, seja para a compra do 1º imóvel ou automóvel. Confira todas as vantagens agora mesmo e faça uma simulação!

Como acertar na escolha de seu consórcio?

segunda-feira, 12 de março de 2018

PAUTA 3 = cálculos

 

Para participar de um consórcio, seja para automóveis, motos ou imóveis, é preciso procurar uma administradora de consórcio autorizada e fiscalizada pelo Banco Central para assegurar prazos, escolhas e todas as etapas do seu investimento.

Diante de uma infinidade de planos e parcelas, simular a compra de um consórcio pode ser uma vantagem exclusiva, que ajudará ainda, a não sobrecarregar suas finanças. Ao selecionar um bem e um plano que deseja diante do valor do crédito, o consórcio acaba se tornando uma forma planejada de aquisição para médio ou longo prazo. Por isso, é mais indicado para quem não necessita imediatamente do bem ou não consegue formar uma poupança.

No sistema de consórcios, o valor do bem é diluído em um prazo predeterminado. Todos os integrantes do grupo contribuem ao longo desse período. Mensalmente ou conforme o contrato, a administradora os contempla, por sorteio ou lance. Dessa forma, como os valores mensais de todos os participantes que “financiam” a compra do bem à vista pelos consorciados contemplados, não há concessão de crédito. Portanto, não há a incidência de juros e torna-se uma opção viável financeiramente.

Antes de fechar um negócio, leia atentamente todas as cláusulas do contrato e conheça todas as características do sistema de consórcios. Faça uma simulação de confira!
(Fonte: Exame / ABAC)

BREITKOPF RESPONDE: Para que serve o fundo de reserva?

segunda-feira, 12 de março de 2018

 

PAUTA 3 porquinho

 

 

No Sistema de Consórcios, a administradora pode solicitar ao consorciado o pagamento de uma quantia destinada a um fundo de proteção do grupo, chamado “fundo de reserva”.  O fundo de reserva está previsto na Lei 11.795/08 (Lei dos Consórcios) e na circular 3432 do Banco Central, que diz que ele deve ser usado exclusivamente para as seguintes finalidades:

I – cobertura de eventual insuficiência de recursos do fundo comum;

II – pagamento de prêmio de seguro para cobertura de inadimplência de prestações de consorciados contemplados;

III – pagamento de despesas bancárias de responsabilidade exclusiva do grupo;

IV – pagamento de despesas e custos de adoção de medidas judiciais ou extrajudiciais com vistas ao recebimento de crédito do grupo;

V – contemplação, por sorteio, desde que não comprometida a utilização do fundo de reserva para as finalidades previstas nos incisos I a IV.

A cobrança de fundo de reserva é facultativa, cabendo à administradora avaliar e definir, antes da formação do grupo, se ela será realizada ou não. Se sim, o percentual devido deverá estar  fixado em contrato, visto que ele incidirá sobre o valor do bem ou serviço objeto do plano e irá compor a prestação do consórcio.

Devolução dos recursos

Quando o grupo de consórcio se encerra, é possível que exista saldo referente ao fundo de reserva, caso ele não tenha sido totalmente utilizado pelo grupo. Neste caso, os recursos são devolvidos proporcionalmente a todos os participantes que cumpriram com o contrato.

A cobrança do fundo de reserva deve ser vista pelo consorciado como mais uma garantia para o bom funcionamento do grupo.

Consórcio é aliado do planejamento financeiro

segunda-feira, 12 de março de 2018

 

PAUTA-1

 

O consórcio é um grande aliado do planejamento financeiro, uma vez que permite poupar de uma maneira diferente: em grupo. Em prazos predeterminados, os participantes apresentam objetivos semelhantes, que variam em bens, valores de créditos e planos de pagamento.

Mensalmente, os integrantes contribuem com valores correspondentes ao parcelamento total do bem desejado, que são acessíveis e atraentes para todos os tipos de orçamento. Esses valores formam uma poupança comum, usada para as contemplações. São esses recursos coletivos que facilitam a realização dos sonhos de milhares de consorciados, seja por meio dos sorteios ou da oferta de lances.

Ao entrar para um grupo de consórcio, é importante conhecer as normas, as obrigações e saber principalmente, se a administradora é autorizada e fiscalizada pelo Banco Central do Brasil. Mais do que uma poupança, o consórcio ajuda ainda, no planejamento daqueles que não conseguem guardar dinheiro.

Faça uma simulação de consórcio para conhecer planos, créditos e alternativas de acordo com os seus objetivos!  (Fonte: ABAC)

Negociar à vista está entre as vantagens do consórcio

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

 

Pauta-1

A modalidade é considerada uma compra parcelada, na qual os participantes pagam valores mensais para a formação de uma poupança coletiva, usada para as contemplações por sorteio ou lance

 

Ter um carro zero quilômetro ou adquirir a casa própria estão entre os sonhos de milhares de brasileiros. Mas como pagá-los à vista em tempos de juros elevados e restrição de crédito? Optar pelo sistema de consórcios pode ser uma ótima alternativa.
O consórcio é considerado uma modalidade de compra parcelada, na qual os participantes, reunidos em grupo, pagam valores mensais para a formação de uma poupança coletiva, usada posteriormente para as contemplações por sorteio ou lance. Mesmo parcelado e sem a incidência de juros, o consórcio proporciona poder de compra à vista. Essa vantagem representa que, ao ser contemplado, o consorciado recebe o valor do crédito que contratou e passa a contar com o poder de barganha, além da possibilidade de conseguir ótimos descontos durante uma negociação.
No consórcio, para que você tenha o poder de compra do bem desejado, o valor da carta de crédito é atualizado. Isso é necessário uma vez que os grupos de consórcio podem durar algum tempo e o valor do bem pode variar para mais ou para menos no momento da contemplação. Dessa forma, as administradoras realizam os cálculos e atualizam o valor da carta de crédito de cada consorciado do grupo, reajustando o valor das parcelas.
Faça uma simulação com o bem desejado na Breitkopf Consórcios e confira todas as vantagens.
Fonte: InfoMoney/ABAC

BREITKOPF responde: Por que sua parcela aumenta?

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

 

Por que a sua parcela de consórcio aumenta?

Por que a sua parcela de consórcio aumenta?

 

Responda rápido: hoje, você consegue comprar a mesma quantidade de produtos que comprava no mercado no ano passado com uma nota de 50 reais?

Fácil essa, né? Com certeza, pelo menos um dos itens precisa ficar de fora do carrinho porque o poder de compra diminuiu nesse tempo. Culpa da inflação e das mudanças econômicas, que parecem fazer o salário encolher cada vez mais.

O exemplo parece óbvio, mas ajuda muito a entender porque as parcelas do consórcio aumentam. É que, assim como o pãozinho, o arroz e o feijão lá do mercado, os carros também sobem de preço. Esse aumento é determinado pela montadora por vários motivos, como lançamento de novos modelos, o fim da redução no IPI, a inflação e por aí vai.
Mas no consórcio, ao contrário do que acontece no mercado, nada pode ficar de fora do carrinho. Todos os participantes precisam contribuir para que o caixa do grupo possibilite a compra do bem.

 

Ou seja, a sua carta de crédito precisa garantir que, ao ser contemplado, você tenha recursos suficientes para comprar o bem contratado em seu plano, que pode ser um Gol 1.0, por exemplo. Esse poder de compra deve ser mantido por todos os participantes do grupo (contemplados ou não), para que os participantes contemplados possam ver o Gol na garagem.
Por isso, quando o fabricante determina o aumento do valor do automóvel, esse aumento é cobrado de todos os participantes, para manter o poder de compra do grupo e garantir o carro para quando a contemplação acontecer.
É importante lembrar que a alteração no valor do bem é determinada pelo fabricante e vale para todo o sistema de consórcios.
Ficou mais fácil de entender? Se você ainda tiver dúvidas sobre a alteração no valor das parcelas, fale conosco. Nossos Canais de Atendimento estão à disposição para te ajudar, confira no link: http://consorcio.breitkopf.com.br/

 

Fonte: Breitkopf Consórcios