Posts com a Tag ‘imobiliário’

Venda de consórcio imobiliário aumentou 8% no primeiro trimestre do ano

sexta-feira, 8 de junho de 2018

 

Pauta-1

O crescimento da oferta de imóveis e a elevação da taxa de juros para o consumidor, mesmo com a queda da taxa Selic, são o contexto ideal para os consumidores que planejam a aquisição de um imóvel por consórcio. Segundo informações divulgadas pelo Conselho de Política Monetária (Copom), do Banco Central, a taxa de crédito pessoal subiu 2,7%, nos dois primeiros meses de 2018, em comparação com o mesmo período de 2017.

Além da taxa de juros, a grande oferta de novas residências também pode ser indicada como um fator que favorece a compra de imóveis por cotas de consórcio. De acordo com dados da Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias(Abrainc), de janeiro de 2017 a janeiro de 2018, foram lançadas 22,2% unidades residenciais a mais que no mesmo período de 2016 a 2017.

Esse cenário alavancou a venda de cotas de consórcios de imóveis. Em todo o Brasil, houve crescimento de 6,9% no número de participantes ativos em consórcio imobiliário e aumento de 8% na comercialização de novas cotas, de acordo com a Associação Brasileira de Administradoras de Consórcio (ABAC).

Falta de crédito estimula consórcio de imóveis no Brasil

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Nota 02 - consorcio imovel - Cópia

Venda de novas cotas registrou alta de 40% no primeiro semestre deste ano na comparação com o mesmo período de 2014

O setor de consórcio imobiliário, na contramão de outros segmentos, parece alheio aos efeitos da crise econômica. A venda de novas cotas aumentou 40% no primeiro semestre de 2015 na comparação com o mesmo período do ano passado.

Junto com as novas cartas, cresceu também o volume de crédito comercializado, que somou R$ 12,7 bilhões nos primeiros seis meses deste ano, alta de 42,6% em relação ao mesmo período de 2014. Os dados são da Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (Abac).

Os resultados superaram as expectativas do setor e, na opinião de alguns especialistas, foram influenciados pelas dificuldades na contratação do financiamento imobiliário junto aos bancos, decorrente da mudança nas regras e da maior rigidez para a liberação do crédito.

Os especialistas lembram que os clientes contemplados têm a vantagem de poder comprar o imóvel à vista. Neste momento, isso significa um bom poder de barganha na hora da negociação.

O investidor planejado, que visa a construção de um patrimônio a longo prazo, ainda representa boa parte da fatia dos clientes do consórcio imobiliário.

Fonte: Gazeta do Povo

Consórcio imobiliário tem alta de 3,2%

terça-feira, 23 de junho de 2009

O consórcio de imóveis bateu o recorde de clientes em março deste ano, chegando a uma carteira de contratos vigentes de 518 mil pessoas. O crescimento é de 7,8% em relação ao mesmo período do ano passado.

No terceiro mês deste ano foram comercializadas 22.320 novas cotas, somando 47,4 mil no trimestre, 3,2% a mais do que no primeiro trimestre de 2008.

Com a queda dos juros do crédito habitacional anunciada recentemente pelos bancos, a vantagem do consórcio sobre o financiamento para a compra da casa própria está diminuindo. “A diferença vem caindo. Porém, em termos monetários o consórcio ainda é mais barato do que os financiamentos”, afirma Miguel de Oliveira, economista da Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac).

O presidente regional da Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (Abac), Luiz Fernando Savian, explica que as duas modalidades não são concorrentes diretas. “O consórcio é para o consumidor que se planeja, funciona como um investimento. Já o financiamento é para quem quer sair de um aluguel, por exemplo”, diz.

O consórcio ainda é mais vantajoso financeiramente. Contudo, o consumidor paga para depois receber a carta de crédito e poder fazer a compra. Ou espera ser sorteado durante o pagamento das parcelas. Há também a possibilidade de dar o lance, que varia entre 30% a 50% do valor do imóvel para poder abater no contrato e receber as chaves.

Crise e divulgação

O crescimento das vendas de cotas de consórcio em março é resultado direto de uma campanha realizada pela Abac para divulgar a modalidade. O setor também saiu ganhando com a crise econômica internacional.

“Desde setembro estamos registrando um crescimento nas vendas, pois a limitação de crédito para outras modalidades fez com que muitos consumidores nos procurassem”, conta Savian. De acordo com ele, a expectativa para este ano é de crescimento de até 8% da carteira de consorciados.

Fonte: Jornal da Tarde