Posts com a Tag ‘Líder’

Constellation 24.280: líder disparado

quinta-feira, 28 de junho de 2018

 

Segundo dados da Renavan, o modelo lidera o ranking de semipesados

Segundo dados da Renavan, o modelo lidera o ranking de semipesados

 

Poucos são os caminhões em condição tão confortável na disputa de mercado quanto o Constellation 24.280. O modelo lidera o ranking de semipesados com ampla folga na comparação com os outros competidores. De acordo com os dados da Renavan, de janeiro a maio, os licenciamentos do veículo da Volkswagen Caminhões somaram 1.052 unidades ou 16,9% das vendas segmento, de 6.213 caminhões durante o período.
Seguramente, o semipesado da Volkswagen é também um dos maiores responsáveis pelo forte crescimento que a MAN Latin America obteve até o momento na categoria. Nos cinco primeiros meses de 2018, a fabricante de Resende (RJ), registrou alta nas vendas de 77,2%, para 2.504 unidades contra 1.413 registradas um ano antes. É a marca que mais cresce no segmento, que apurou alta de 36,6% até maio.
Versátil, o Constellation 24.280 pode ser aplicado em operações rodoviárias de curtas, médias ou longas distâncias conforme com cabine estendida, leito teto baixo ou alto. O veículo permite atender necessidades de até 23.000 kg de peso bruto total (PBT).
O caminhão traz motor MAN de 6 cilindros com 275 cv a 2.300 rpm e torque de 107 kgfm de 1.100 a 1.750 rpm. Para o modelo, a montadora adotou a tecnologia de recirculação de gases EGR, solução que dispensa o uso do Arla 32. O trem de força ainda pode ter caixa de transmissão manual de 9 marcas ou a automatizada V-Tronic de 6 velocidades, ambas fornecidas pela ZF.

 

Fonte: https://www.brasildotrecho.com.br/2018/06/constellation24280liderdisparado.html

Volkswagen Caminhões e Ônibus é líder em vendas

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009
Roberto Cortes (Foto: Denilson Lins)

Roberto Cortes (Foto: Denilson Lins)

Pelo sexto ano consecutivo, a Volkswagen Caminhões e Ônibus lidera as vendas brasileiras de caminhões acima de cinco toneladas de peso bruto total. Além disso, pela primeira vez em sua história, alcança o primeiro lugar nos registros nacionais de licenciamento de veículos automotores acima de 3,5 toneladas – Renavam base Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores).

Segundo o presidente da Volkswagen Caminhões e Ônibus, Roberto Cortes, foram  37.112 mil caminhões comercializados no atacado acima de cinco toneladas, com participação de 30,4% e volume 25% acima do de 2007. No Renavam acima de 3,5 toneladas, 36.834 mil unidades da marca foram licenciadas em 2008, número 27% acima dos registrado no ano anterior, garantindo uma participação de 30%. “O resultado em emplacamentos supera a concorrência mesmo se contabilizados os modelos de menor porte”, conta o presidente.

No ano passado a fábrica bateu mais uma vez seu recorde histórico de produção, chegando a 56 mil caminhões e ônibus. Volume 19% superior ao de 2007, obtido graças ao aumento da capacidade instalada, com três turnos de produção e um novo Centro Logístico. “Com esse resultado, a marca obteve pelo segundo ano consecutivo o título de maior fabricante de caminhões do Brasil, com 46.052 mil unidades”, ressalta Cortes.

Desafio

Para o presidente, o desafio da montadora, instalada no Pólo Industrial de Resende, RJ, é buscar alternativas para continuar a crescer. “Para isso, contamos com uma oferta cada vez maior de crédito, como a ampliação do Financiamento Finame para 100% do valor do veículo, e medidas de incentivo como a isenção de IPI para caminhões”, diz.

Na avaliação de Cortes, após dois anos de investimentos para atender uma demanda acima da média no mercado doméstico e no exterior, o parque fabril brasileiro está capacitado a oferecer veículos em quantidade suficiente para um plano de renovação da frota de caminhões. “Só no Brasil, são quase dois milhões de unidades com idade média de 18 anos, sendo que desses, aproximadamente 300 mil, têm mais de 30 anos. Isso traz altos custos econômicos, ambientais e de segurança ao País”, argumenta Cortes.

Fonte: Jornal A Voz da Cidade/ Rio de Janeiro