Posts com a Tag ‘bens e serviços’

Consórcio surge como opção para o pagamento de dívidas

quarta-feira, 18 de dezembro de 2019

 

Pesquisas apontam que milhões de brasileiros que haviam sanado dívidas atrasadas no último ano voltaram a ficar inadimplentes

Pesquisas apontam que milhões de brasileiros que haviam sanado dívidas atrasadas no último ano voltaram a ficar inadimplentes

 

Está endividado e não sabe como sanar as dívidas? A modalidade Consórcio surge como alternativa para a quitação, ajuda na programação e evita o endividamento excessivo. Há uma certa flexibilidade na utilização do crédito do consórcio. Você não precisa, por exemplo, adquirir um novo bem, mas pode quitar algo que está sendo pago. É o caso do financiamento de imóveis ou de veículos. A prestação está muito alta? Com a carta de crédito você abate o saldo devedor (ou até finaliza a dívida) e ajusta suas contas.

A única ressalva é que a carta precisa ser usada para a mesma modalidade de aquisição prevista na contratação do consórcio. Ou seja, se você contratou um consórcio de imóveis, pode quitar um financiamento de uma casa ou apartamento, por exemplo.

Para saber como utilizar seu consórcio quitando dívidas, entre em contato com a Breitkopf Consórcios e tire suas dúvidas. Você será orientado sobre o procedimento correto.

 

Fonte: abac.org.br

Em 2018, ABAC registrou o melhor índice da história na adesão ao sistema de consócios

sexta-feira, 26 de abril de 2019

 

Pauta-11

 

O ano de 2018 registrou o melhor índice da história em relação à adesão ao sistema de consórcios. Segundo a ABAC (Associação Brasileira de Administradoras de Consórcio) foi contabilizada a entrada de 2,6 milhões de novos consorciados, 9,2% a mais do que em 2017.

O setor de veículos leves, principalmente motocicletas, foi um dos que mais cresceu, com alta de 18,9%. Já, o segmento de veículos pesados apresentou alta de 24,5% na venda de cotas. Apesar da queda de 4% no tíquete médio anual, que girou em torno de R$ 40,86 mil, o faturamento do sistema de consórcios foi de R$ 106,08 bilhões, valor 4,6% maior do que o alcançado em 2017 e o melhor desempenho já registrado no país.

Com crescimento constante de janeiro a dezembro, o consórcio fechou o ano de 2018 com 7,13 milhões de consorciados ativos, 3,8% a mais que os 6,87 milhões de dezembro de 2017. Os créditos liberados aos contemplados registraram aumento de 1,3% em relação a 2017. Enquanto naquele ano o total atingido foi de R$ 39,9 bilhões, em 2018 foi de R$ 40,43 bilhões.

Os resultados confirmam a relevância do consórcio para a economia do país, que possibilita a compra de bens e serviços, movimentando a economia. No setor de motos, os créditos injetados no mercado interno pelas contemplações resultaram em uma a cada duas unidades vendidas.

Já, na indústria automobilística, os veículos leves, que incluem automóveis, camionetas e utilitários, resultaram em um a cada quatro automóveis comercializados. Com mais de R$ 106 bilhões em negócios, resultado de aproximadamente 2,6 milhões de adesões, o número de contemplações chegou a quase 1,2 milhão de consorciados, inserindo mais de R$ 40 bilhões no setor produtivo.

“Com todas as dificuldades enfrentadas no ano passado, o Sistema de Consórcios mostrou que continua sendo a alternativa mais simples e econômica para muitos consumidores”, explica Paulo Roberto Rossi, presidente-executivo da ABAC (Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios). … A expectativa para 2019 é a de repetição do crescimento acontecido em 2018.”

O otimismo, presente em quase todos os setores da economia brasileira, tem contagiado os consumidores. Considerando também o cenário positivo do controle da inflação, divulgado pelo Banco Central, o crescente Índice de Confiança do Consumidor, medido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e a redução no endividamento das famílias, incluindo-se a queda do número de pessoas com dívidas em atraso com um aumento da consciência em relação à administração das finanças pessoais e consumo, torna-se importante que o mercado ofereça facilidades para estimular a concretização de novas conquistas.

Fonte: abac.org.br