Posts com a Tag ‘caminhões’

Breitkopf apresenta produto diferenciado em consórcio para caminhões

quinta-feira, 21 de janeiro de 2021

 

 

A Volkswagen disponibiliza diversos modelos de caminhões

A Volkswagen disponibiliza diversos modelos de caminhões

 

Com a menor taxa de administração no mercado catarinense e mais flexibilização para aprovação do crédito, o consórcio de caminhões da Breitkopf, lançado no ano passado, está sendo considerado um sucesso. O gerente comercial da Breitkopf, Adelson Candeo, diz que o produto é resultado de muitas pesquisas. “Avaliamos o que havia de melhor em cada um dos planos já existentes e criamos um produto diferenciado, que atende as necessidades dos nossos clientes”, enfatiza.

Entre os diferenciais está também que o grupo é exclusivo para Santa Catarina. Em um grupo menor, há mais chances de contemplação mais rápida. Além de contar com diversos modelos de caminhões da Volkswagen e a credibilidade da Breitkopf, com mais de 60 anos de mercado. O produto deu tão certo que, nos meses de novembro e dezembro do ano passado, a empresa registrou os maiores faturamentos em consórcios dos últimos anos.

O perfil do consorciado brasileiro

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

pesquisa-consorcio

 

No Brasil, 60% dos consórcios são mantidos por homens e 40% por mulheres. As preferências entre o público masculino são pelos planos de aquisição de motocicletas (73%) e caminhões (70%). Já elas lideram as cotas de serviços (58%) e de eletrônicos (55%).

 

Os dados são da pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Consórcios (Abac) para traçar o perfil dos consorciados no País. Foram ouvidos mais de 1.400 clientes, em oito capitais brasileiras.

 

O estudo revelou, ainda, que 44% dos entrevistados representam a classe C, seguidos por 26% na classe B, 23% na classe D e 7% na classe A. Em relação à idade, a maioria dos clientes de consórcio (34%) têm mais de 50 anos. A faixa de 30 a 39 anos representa 26% dos consorciados, enquanto 23% deles têm entre 40 e 49 anos. Os jovens de até 29 anos são minoria, com apenas 17%.

 

Um número que mostra o potencial de crescimento desse sistema de compra está representado no percentual de percepção do público de que o consórcio é um bom negócio: este índice subiu de 54% na pesquisa anterior para 66% no último levantamento. Outra boa notícia para o segmento de veículos é de que 62,5% dos entrevistados que planejam comprar automóveis poderão fazê-lo por meio de consórcio, o que significa quase 2 em cada 3 entrevistados.

Planejamento em Alta.

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Planejamento-em-alta

 

Custo baixo, prazos mais longos e disciplina financeira têm levado consumidores a optar pelo consórcio.

 

Levantamento realizado pela assessoria econômica da Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (ABAC), baseado em dados disponibilizados pelo Banco Central do Brasil, apontou contemplações do setor de veículos leves e motocicletas. O estudo aponta também que o comportamento do consumidor está mudando ao longo dos últimos anos. “Mais consciente em suas finanças pessoais, em razão das informações sobre os benefícios da educação financeira. O brasileiro tem considerado vários aspectos antes de comprar bem móvel ou imóvel ou contratar qualquer tipo de serviço. Preocupado em planejar seu futuro sem endividamentos excessivos, focando a realização dos sonhos de consumo ou formação ou ampliação patrimonial, inclusive em bens de produção, em muitas oportunidades tem optado pelo consórcio”, explica Paulo Roberto Rossi, presidente executivo da ABAC.

 

Rossi destaca ainda que a posse da carta de crédito corresponde a dinheiro no bolso e o participante contemplado do Sistema de Consórcios pode, desta forma, exercer seu poder de compra como se estivesse pagando à vista, negociando descontos. “Além disso, é possível utilizar até 10% do valor para fazer frente a despesas com documentação e pagamento de seguro e tributos. Essa vantagem adicional desperta e estimula adesões ao mecanismo”, finaliza.

 

VEÍCULOS LEVES

Com base na média nacional, calculada nos três primeiros trimestres do ano de 2013, de 13,8% de participação dos consórcios nas vendas de veículos leves no mercado interno, a região Norte apresentou maior presença, atingindo 17,7%, com destaque para o estado de Tocantins que atingiu 22,4%. Na sequência ficaram as regiões Nordeste, com 13,6%, Sul com 13,1%, Sudeste com 12,9% e Centro-Oeste com 10,6%.

 

CAMINHÕES

Também no transporte, um dos sinalizadores da economia, a comercialização de caminhões teve forte presença dos consórcios. Regionalmente, o Centro-Oeste apresentou maior índice: 30%, superior à média nacional, que ficou em 21%. A classificação mostrou ainda que a região Norte atingiu 28,3%, seguida do Sul com 23,2%, Sudeste com 15,9% e Nordeste com 14,8%. Mato Grosso foi o estado de maior presença, com 52,5%, praticamente um caminhão a cada dois veículos comercializados via consórcio.

 

MOTOCICLETAS

No mercado motociclístico, enquanto a média nacional de participação dos consórcios nas vendas internas esteve em 47,1% – isto é, a cada duas motos comercializadas uma foi por consórcio – na região Norte a presença chegou aos 61,9%. Em seguida ficaram as regiões Centro-Oeste e Nordeste com 50,8% cada, acompanhadas da Sudeste com 38,3% e Sul com 37,3%. O estado com maior índice foi o Amapá, que registrou 78,4%, na sequencia, Rondônia com 77,9%.

 

Fonte: Assessoria ABAC

 

 

Presença feminina nos consórcios de serviços cresce mais que 100% nos últimos três anos

sexta-feira, 23 de março de 2012

mulheres

De acordo com três pesquisas encomendadas pela ABAC – Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios – junto à Quorum Brasil, entre 2006 e 2010, a presença da mulher no Sistema de Consórcios vem crescendo praticamente em todos os setores de atuação do mecanismo.

A maior alta foi registrada nos eletroeletrônicos e outros bens duráveis que atingiu 105%. Outro exemplo dessa situação está no setor de imóveis. Em 2006 havia 76% de homens e 24% de mulheres participantes em grupos de consórcios. Já em 2010 a relação passou para 59% masculina contra 41% feminina. Esses dados apontam uma alta de 70,8%.

A pesquisa revelou ainda que os consórcios são procurados em razão de serem formadores de patrimônio pessoal ou familiar, lembrados ao lado do desejo da casa própria e da poupança como bens de futuro.

No setor de motocicletas, o maior do sistema de consórcios, as mulheres registraram uma evolução de 59,1%, subindo de 22%, em 2006, para 35%, em 2010.  No de caminhões, a alta foi maior, 92,9%. Havia 14% na primeira pesquisa (2006) e 27% na última (2010), A estabilidade foi a marca do setor de veículos leves (automóveis). Em 2006, havia 44%, enquanto recentemente tinha 41%.

Fonte: Abac

Crescimento foi de 22% em 2010

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Crescimento foi de 22% em 2010

O ano de 2010 foi muito positivo para o Consórcio Breitkopf, que registrou um incremento de 22% nos negócios em relação a 2009. A maior fatia de crescimento ocorreu no segmento de automóveis, que correspondem à movimentação mais expressiva da empresa.

Esse resultado acompanha o balanço nacional do setor de consórcios. Segundo a Associação Brasileira das Administradoras de Consórcios (ABAC), em 2010 o mercado cresceu 6,1% sobre o ano anterior, com 1,92 milhão de novas cotas, incluindo os segmentos de veículos automotivos (carros, utilitários, motos e caminhões), imóveis, eletroeletrônicos e serviços.

A maior média de crescimento no Brasil foi no segmento de veículos, com um índice de 21,4%. Em 2010 o setor de consórcios movimentou cerca de R$ 57 bilhões em todo o País.

Para 2011, a expectativa é ainda mais otimista, por conta da previsão de elevação nas taxas de juros, o que deve onerar as operações de financiamento, levando os consumidores a optarem pelo consórcio.