Posts com a Tag ‘dinheiro’

Poupe dinheiro optando pelo Consórcio

segunda-feira, 25 de novembro de 2019

 

Modalidade disciplina a forma de chegar ao objetivo

Modalidade disciplina a forma de chegar ao objetivo

 

Você sabia que a modalidade Consórcio ajuda a poupar dinheiro? Diferente da caderneta de poupança, o consórcio vem atrelado a um objetivo definido e um prazo máximo de poupança. Esses fatores disciplinam o consorciado a guardar mensalmente um valor determinado.

Outra vantagem do consórcio é a taxa de administração baixa, cobrada só para o seu funcionamento. No consórcio, a disponibilidade do dinheiro não é imediata, a não ser que você tenha a sorte de ser contemplado logo no primeiro mês, mas a economia pode valer a espera na escolha da opção Consórcio para a aquisição de um bem, seja ele um carro, um imóvel, ou, ainda, o planejamento da aposentadoria, o pagamento da faculdade ou de um plano de previdência privada.

Fonte: abac.org.br

Autonomia financeira

sexta-feira, 21 de julho de 2017

 

Aprenda a utilizar o dinheiro de forma consciente

Aprenda a utilizar o dinheiro de forma consciente

 

Segundo dados fornecidos pela Federação de Comércio de São Paulo, atualmente 63% das famílias moradoras das capitais brasileiras estão endividadas.  Este cenário destaca a necessidade de fornecer às crianças desde cedo, o conhecimento para utilizar o dinheiro de forma consciente. Mas como ensinar? O que devemos fazer para que nossos filhos se tornem pessoas com total autonomia sobre seus gastos?

Fazer as crianças participarem do processo
Leve seus filhos às feiras e supermercados. Faça-os entenderem o valor de cada item e quanto é importante economizar. Procure também incentivá-los a brincar com jogos de tabuleiro e outras brincadeiras que possam contribuir para educação financeira enquanto se divertem.

Use a mesada de forma correta
Muitos pais ficam com certo receio de fornecer uma mesada aos filhos. Mas essa é uma das melhores formas de fazê-los entenderem a importância do dinheiro. Procure estabelecer um valor fixo e em hipótese alguma forneça algum valor extra, caso eles acabem com o dinheiro antes do fim do mês.  Dessa forma, eles aprenderão a ter controle sobre seus gastos.

Incentive-os a poupar
Mostre às crianças todas as vantagens de saber poupar o seu dinheiro. Se seu filho vier ter aquela conversa para pedir um presente caro, mostre que com um planejamento da própria mesada ele vai conseguir comprar aquilo que deseja.

 

Consórcios: cartas são dinheiro na mão

terça-feira, 23 de junho de 2009

O crédito mais escasso, por conta da crise financeira, tem levado muitos consumidores a trocar o tradicional financiamento bancário pelo consórcio. A alternativa tem sido escolhida principalmente por quem pretende comprar um carro novo. Somente nos dois primeiros meses deste ano, as vendas de cotas para o segmento aumentaram 25%, depois de quase três anos de estabilidade.

“Sem dúvida houve uma migração do crédito direto ao consumidor para o sistema de consórcio. Como trabalhamos com prazos mais longos, de até 100 meses, sem a cobrança de taxa de juros, muita gente começou a redescobrir as vantagens desse sistema”, diz o presidente do Conselho Nacional da Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (Abac), Idevaldo Rubens Mamprim.

Novas regras

Somam-se a essas vantagens a atualização da legislação aplicável ao setor de consórcios (Lei nº 11.795, de 8 de outubro de 2008), aprovadas pelo Banco Central. Com as atualizações, desde fevereiro passado, é possível usar a carta de crédito de consórcio para quitar financiamentos em aberto em qualquer instituição financeira.

Em vez de taxa de juros, o consorciado paga pelo produto taxas de administração, atualmente entre 15% e 18%, de acordo com o presidente do conselho da Abac. “Só que essas taxas são referentes a todo o prazo de vigência do contrato. Se ele for de 72 meses, por exemplo, serão 18% diluídos por todo esse tempo”, conta. São 18% de taxas em seis anos, em uma cota de automóvel, contra 1% ao mês no financiamento tradicional.

No consórcio, o interessado tem que esperar ser sorteado para ter acesso ao dinheiro ou dar lance para conseguir antecipar sua vez. Mas, até nesse ponto, a nova legislação tem se mostrado favorável às empresas que atuam no setor e aos consorciados. “Antes os consórcios trabalhavam com duas contemplações mensais: uma por meio de sorteio, outra por lance. Só que a nova legislação permitiu um aumento nesse número”, explica.

Fonte: Diário do Comércio