Posts com a Tag ‘poupança’

Poupe dinheiro optando pelo Consórcio

segunda-feira, 25 de novembro de 2019

 

Modalidade disciplina a forma de chegar ao objetivo

Modalidade disciplina a forma de chegar ao objetivo

 

Você sabia que a modalidade Consórcio ajuda a poupar dinheiro? Diferente da caderneta de poupança, o consórcio vem atrelado a um objetivo definido e um prazo máximo de poupança. Esses fatores disciplinam o consorciado a guardar mensalmente um valor determinado.

Outra vantagem do consórcio é a taxa de administração baixa, cobrada só para o seu funcionamento. No consórcio, a disponibilidade do dinheiro não é imediata, a não ser que você tenha a sorte de ser contemplado logo no primeiro mês, mas a economia pode valer a espera na escolha da opção Consórcio para a aquisição de um bem, seja ele um carro, um imóvel, ou, ainda, o planejamento da aposentadoria, o pagamento da faculdade ou de um plano de previdência privada.

Fonte: abac.org.br

Para que servem as garantias no consórcio?

quinta-feira, 9 de maio de 2019

 

O consórcio é “a arte de poupar em grupo” porque na modalidade as pessoas se juntam para formar um capital (poupança) que será utilizado por todos para a realização dos seus objetivos

O consórcio é “a arte de poupar em grupo” porque na modalidade as pessoas se juntam para formar um capital (poupança) que será utilizado por todos para a realização dos seus objetivos

 

Na modalidade consórcio, as pessoas se juntam para formar um capital (poupança), que será utilizada por todos para a realização dos seus objetivos. É “a arte de poupar em grupo”. Para o sucesso do grupo é fundamental que todos cumpram com suas obrigações financeiras. É por isso que existem as garantias no consórcio.

Como consórcio é autofinanciamento (ou seja, os recursos utilizados nas contemplações têm como origem os próprios participantes), caso um ou mais consorciados que já utilizaram o crédito deixem de pagar suas parcelas, o grupo poderá ter dificuldade em arrecadar o valor suficiente para realizar as contemplações nos termos contratados.

O consorciado contemplado, por sorteio ou lance, tem o direito de utilizar o crédito contratado para adquirir o bem ou serviço desejado. Mas, para disponibilizar o crédito ao consorciado contemplado com segurança, a administradora solicita garantias. Sempre é obedecida a forma estabelecida na Lei nº 11.795/2008 e o que está indicado no contrato.

As garantias servem para cobrir o pagamento do saldo devedor caso o consorciado contemplado se torne inadimplente. Neste caso, a administradora poderá executá-las e obter recursos para ressarcir o grupo. Logo, elas contribuem para que o direito de todos à contemplação seja preservado.

Retomado o bem, a administradora providenciará sua venda. O valor arrecadado abaterá o saldo devedor, incluindo as despesas decorrentes da cobrança. Caso o valor da venda do bem supere o valor do saldo devedor, a administradora devolverá a diferença ao consorciado. Se, contudo, o valor da venda do bem não for suficiente para quitar o saldo devedor, o consorciado continuará responsável pela diferença.

Quais garantias devem ser apresentadas?

A garantia sempre será o próprio bem comprado com o crédito disponibilizado pelo grupo, o qual fica alienado à administradora até a quitação do saldo devedor. A administradora também pode exigir garantias complementares (outro bem, um fiador, ou os dois), desde que previstas em contrato e proporcionais ao saldo devedor do consorciado contemplado.

Administradoras devem ser autorizadas

Por toda responsabilidade na gestão de um consórcio, é fundamental que isso seja feito por uma empresa autorizada pelo BC. Afinal, o consórcio representa a realização dos sonhos para todos os seus participantes.

 

Fonte: blog.abac.org.br

Consórcio é aliado do planejamento financeiro

segunda-feira, 12 de março de 2018

 

PAUTA-1

 

O consórcio é um grande aliado do planejamento financeiro, uma vez que permite poupar de uma maneira diferente: em grupo. Em prazos predeterminados, os participantes apresentam objetivos semelhantes, que variam em bens, valores de créditos e planos de pagamento.

Mensalmente, os integrantes contribuem com valores correspondentes ao parcelamento total do bem desejado, que são acessíveis e atraentes para todos os tipos de orçamento. Esses valores formam uma poupança comum, usada para as contemplações. São esses recursos coletivos que facilitam a realização dos sonhos de milhares de consorciados, seja por meio dos sorteios ou da oferta de lances.

Ao entrar para um grupo de consórcio, é importante conhecer as normas, as obrigações e saber principalmente, se a administradora é autorizada e fiscalizada pelo Banco Central do Brasil. Mais do que uma poupança, o consórcio ajuda ainda, no planejamento daqueles que não conseguem guardar dinheiro.

Faça uma simulação de consórcio para conhecer planos, créditos e alternativas de acordo com os seus objetivos!  (Fonte: ABAC)

Oito passos para comprar sua casa própria

quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

 

Pauta-1

 

Com o início do novo ano algumas pessoas começam a realizar um planejamento com os objetivos que pretendem alcançar neste período. A aquisição da casa própria é um sonho almejado por muitos, mas para quem vai iniciar este planejamento agora, o ideal é avaliar sua situação financeira e definir qual o valor poderá investir mensalmente.

A Breitkopf Consórcios preparou oito dicas legais para você se planejar e conquistar suas metas:

  1. Conversar com a família para definir o lugar, valor e condições financeiras;
  2. Levantar dados sobre o custo de vida da região onde está localizado o imóvel e gastos com deslocamento;
  3. Se o valor do aluguel que está pagando, for o mesmo valor da prestação de um
    financiamento, poderá ser uma opção financiar o imóvel;
  4. Poupar o que ganha é uma boa alternativa. Procure um especialista para fazer uma simulação de quanto custaria a prestação do imóvel e comece a guardar em um investimento conservador como a poupança.
  5. O financiamento de um imóvel é considerado dívida de valor, por isso deve ser
    a prioridade;
  6. Tenha sempre uma reserva estratégica, para que em uma eventualidade não deixe de honrar este importante compromisso;
  7. Caso não esteja conseguindo pagar a prestação da casa própria é preciso rever
    imediatamente os gastos, em especial as pequenas despesas.
  8. Não esqueça que um novo imóvel também demanda novos custos, como mobiliário novo, condomínio e taxas de transferência.

Fonte : http://abac.org.br/servicos/clipping/janeiro2018/15_01_18/diario_da_regiao.pdf

Por que o consórcio te ajuda a economizar?

quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

 

pauta-1

O consórcio também é indicado para pessoas que possuem dificuldade em economizar, para compras de alto valor agregado como um carro, uma casa e uma moto. Por se tratar de um investimento a médio ou longo prazo, o consorciado paga as prestações sem sentir o impacto na sua vida financeira, uma vez que se planejou para isso. Mas existem outros fatores que, ajudam na economia do dinheiro. Quando faz um consórcio você não paga juros, só precisa contar com uma administradora séria, autorizada pelo Banco Central, escolher o melhor plano que se encaixa no seu orçamento e iniciar o seu investimento.

O consórcio também pode ser uma “poupança planejada”, porque você assume pequenas parcelas mensais, cujo valor foi decidido por você antes de fechar o contrato. Quando você investe na bolsa de valores ou em outras modalidades mais arriscadas, é preciso contar com a possível perda de dinheiro. No consórcio, não. Seu dinheiro não desvaloriza, pois a carta de crédito acompanha o reajuste do bem.

O poder de compra das cotas não contempladas é mantido, por isso, o consórcio é um investimento seguro e não há necessidade de reserva de dinheiro porque não requer valor de entrada. A dica é usar o seu dinheiro guardado para oferecer em lances futuros ou até pagar antecipadamente algumas parcelas.

Não é novidade que diversificar o investimento é importante para garantir melhor rentabilidade. No consórcio, você pode conquistar sonhos que pareciam distantes como construir imóveis para venda, investir em imóveis na planta ou até mesmo comprar terrenos.Segundo dados da Associação Brasileira das Administradoras de Consórcio (ABAC), quem entra em um consórcio economiza 4,5 vezes mais do que guardaria se abrisse uma poupança.

Quer investir em consórcios? Faça uma simulação no site da Breitkopf Consórcios  e escolha a melhor opção para você! Acesse http://consorcio.breitkopf.com.br/

Fonte: ABAC

Saiba por que o consórcio é um dos investimentos mais seguros

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

 

 

Cada vez mais pessoas encontram no consórcio uma alternativa prática e segura de investir, mesmo em tempos de economia incerta. A Associação Brasileira das Administradoras de Consórcios (Abac) revela que no primeiro quadrimestre de 2017 a adesão ao sistema cresceu 19,2%, totalizando 75, 7 mil novos contratos e movimentando R$ 9,9 bilhões. Várias são as razões que levam os investidores a optarem pelo consórcio:

 

Sem juros:  diferentemente de um financiamento, o consumidor paga apenas uma taxa de administração, que é significativamente menor do que os juros.

 

Poupança forçada: para quem não tem o hábito de poupar dinheiro e comprar à vista, o consórcio é uma forma de planejar uma aquisição, pois terá o compromisso mensal do pagamento das parcelas.

 

Regras transparentes: ao escolher uma administradora séria e profissional, o cliente tem a certeza de contar com regras claras e transparentes, pois a atividade é regida pela lei nº 11.795 de 2009. A modalidade é regulamentada pelo Banco Central do Brasil.

 

Seu dinheiro sempre tem valor: o crédito no consórcio é corrigido conforme critério estabelecido no contrato, seja pelo INCC (Índice Nacional de Custo da Construção), no caso de imóveis, pela tabela do fabricante ou IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), no caso de veículos ou serviços. Com isso, fica assegurado o poder de compra das cotas não contempladas.

 

Flexibilidade no pagamento: o cliente pode antecipar parcelas ou antecipar a aquisição do bem por meio de lances. Além disso, é possível conciliar o valor das mensalidades de acordo com sua realidade financeira, adequando o prazo ideal para aquisição do bem.

 

Por esses motivos, muitas pessoas estão encontrando no consórcio a solução ideal para adquirir ou reformar um imóvel, comprar ou trocar de carro e até para realizar outros planos.

Poupança planejada

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

mat3

Os financiamentos de veículos por instituições financeiras dominam o mercado por facilitar a compra imediata, mas as taxas de juros ao segmento, apesar de baixas, representam um aumento expressivo no custo do produto. Se o consumidor tiver paciência e optar por consórcio, pagará taxas de administração muito menores. Se ficar com pressa, pode dar um lance e tirar o carro mais cedo.

Fonte: Estela Benetti – Zero Hora