ID.3 da Volkswagen estreia com participação brasileira

setembro 25th, 2019

 

Designers brasileiros foram peças-chave no desenvolvimento do modelo

Designers brasileiros foram peças-chave no desenvolvimento do modelo

 

O Volkswagen ID.3, que está sendo apresentado mundialmente no Salão de Frankfurt, contou com a participação de brasileiros em seu desenvolvimento. O time de Design liderado por Klaus Bischoff teve a contribuição de designers brasileiros como Marco Pavone, Felipe Montoya e Fabio de Carlis na concepção do primeiro modelo totalmente elétrico baseado plataforma MEB.

O chefe de design exterior da marca Volkswagen, Marco Pavone, diz que o ID.3 faz parte de um capítulo fundamental na história da Volkswagen, assim como o Fusca e o Golf. “É o projeto mais importante da minha carreira até hoje”, afirma Pavone ao mencionar que já está trabalhando em outros modelos da família ID.

O projeto teve a participação de profissionais de várias nacionalidades e o DNA brasileiro foi também peça importante no desenho do ID.3. “Cada detalhe foi pensado de forma mais humana e emocional. A missão era projetar um carro carismático”, explica Pavone.

Como premissa em todos os projetos da plataforma MEB, as baterias ficam sob o assoalho do veículo, o que, consequentemente, faz a altura da carroceria ser elevada. Em um carro como o ID.3, que possui balanços dianteiros e traseiros curtos, o “crescimento” da carroceria foi um ponto de atenção durante o desenvolvimento do modelo.

Para harmonizar esse efeito e garantir a eficiência aerodinâmica foram aplicados rodas maiores (o ID.3 utiliza roda de 20”), um spoiler alongado e para-choques dianteiros e traseiros projetados para auxiliarem na baixa resistência ao vento. “O ID.3 representa uma nova concepção de design, é um carro diferenciado e tem todo potencial para ser icônico”, diz o designer brasileiro.

Fonte: vwnews.com.br

Volkswagen revela sketches do “New Urban Coupé”, que será fabricado em 2020

setembro 25th, 2019

 

A chegada do modelo marcará a entrada no mercado de um novo sistema multimídia, totalmente desenvolvido no Brasil

A chegada do modelo marcará a entrada no mercado de um novo sistema multimídia, totalmente desenvolvido no Brasil

 

A Volkswagen planeja lançar 20 novos modelos até 2020, dos quais 13 já chegaram ao mercado brasileiro. Dos R$ 7 bilhões que a Volkswagen irá investir no Brasil até o próximo ano, cerca de R$ 5 bilhões estão sendo direcionados para as fábricas paulistas. Desse montante, para as novidades que serão apresentadas, as unidades paulistas receberão investimentos da ordem de R$ 2,4 bilhões. Uma das principais novidades é um modelo todo desenvolvido no País, que mescla características de SUV e cupê, e conta com um grande potencial para exportação: o T-Sport. A chegada do modelo marcará também a entrada no mercado de um novo sistema multimídia, totalmente desenvolvido no Brasil.

A produção do “New Urban Coupé” ocorrerá na unidade Anchieta e só foi possível graças ao acordo coletivo com os empregados, por meio do sindicato dos metalúrgicos do ABC. Cerca de 50 engenheiros trabalharam neste projeto. Como destaques, o novo sistema multimídia traz usabilidade mais intuitiva e alto nível de conectividade e personalização.

Para reforçar o desenvolvimento de novos produtos, na área de Engenharia e Design, foram contratados 100 profissionais, que se somaram aos 850 existentes. Ferramentas de Indústria 4.0, como impressoras 3D e processos digitalizados, integrarão a produção do novo veículo.

A próxima novidade será o Golf GTE, provavelmente no mês de outubro.

Fonte: autorealidade.com.br

Golf GTE inicia eletrificação da Volkswagen no Brasil

setembro 25th, 2019

 

Modelo híbrido plug-in une o melhor de dois mundos: esportividade e eficiência energética

Modelo híbrido plug-in une o melhor de dois mundos: esportividade e eficiência energética

 

Começa a eletrificação da Volkswagen na América do Sul com o modelo Golf GTE. O esportivo híbrido plug-in será o 14º lançamento dos 20 previstos até 2020, dentro da estratégia da Nova Volkswagen. Trata-se do primeiro híbrido da história da marca no Brasil.O Golf GTE une o melhor de dois mundos: desempenho esportivo com excelente eficiência energética. Pode ser conduzido no modo totalmente elétrico por cerca de 50 km. Sua autonomia total, incluindo o motor elétrico e o motor a gasolina, ultrapassa 900 km. Resumindo: é ideal para a cidade ou para a estrada.

A designação Golf GTE está alinhada com as siglas GTI e GTD – dois ícones esportivos da linha Golf. Em 1976, o primeiro GTI gerou a expressão “hot hatch”. O “I” em seu nome refere-se à injeção eletrônica de combustível, enquanto o “D” em GTD, apresentado pela primeira vez em 1982, identifica a injeção de diesel.

O Golf GTE tem dois motores: um a combustão de 1,4l TSI com 150 cv e um motor elétrico de 75 kW (102cv). Combinados, oferecem potência de 150 kW (204 cv). Se o motor elétrico for a única fonte de força de propulsão, o Golf GTE pode atingir velocidades de até 130 km/h. Detalhe: nessa condição a poluição é zero.

Quando toda a potência combinada do sistema é utilizada, o GTE vai de 0 a 100 km/h em 7,6 segundos, atingindo velocidade máxima de 222 km/h. Ainda mais significativo é o potencial de propulsão superior do Golf GTE, obtido graças à combinação dos dois motores, que produz torque máximo de 350 Nm (35,7 kgfm). Resultado: prazer ao dirigir.

A VW pretende lançar seis veículos híbridos e elétricos na região nos próximos cinco anos (2019-2023).

Fonte: vwnews.com.br

Volkswagen exibe, pela primeira vez na Europa, a Tarok Concept, modelo totalmente desenvolvido por designers brasileiros

setembro 25th, 2019

 

O conceito já ganhou destaque nos salões de São Paulo (2018) e Nova York (2019)

O conceito já ganhou destaque nos salões de São Paulo (2018) e Nova York (2019)

 

O público europeu pode conferir a Tarok Concept, modelo conceitual totalmente desenvolvido por designers brasileiros. A Volkswagen exibiu o veículo pela primeira vez na Europa. O conceito já ganhou destaque nos salões de São Paulo (2018) e Nova York (2019). A Tarok Concept poderá ampliar a linha de modelos da Volkswagen em outros mercados ao redor do mundo.

Com tração nas quatro rodas, a Tarok Concept combina as características da última geração de SUVs digitalmente conectados com a versatilidade de uma picape de cinco metros. Feita sobre a Estratégia Modular MQB, a Tarok Concept traz soluções inovadoras, como o conceito de área de carga variável. O espaço do assoalho pode ser ampliado não apenas pela abertura da tampa da caçamba, mas também utilizando um novo mecanismo para deitar o painel traseiro da cabine de passageiros. A Tarok Concept tem 1.830 mm de largura (sem os espelhos externos) e 1.677 (sem os trilhos do teto). Uma grande distância de 2.990 mm separa os eixos dianteiro e traseiro. Os balanços são curtos, com 914 mm na frente e 1.010 mm na traseira.

Design
Com a coluna traseira (“C”) projetada no estilo de uma barra targa, a Volkswagen usou um novo elemento de design ligando a área de passageiros e a área de carga de uma forma particularmente elegante e esportiva. Na traseira, uma faixa contínua de LED domina a Tarok Concept. Essa larga faixa luminosa se localiza na parte superior da porta da caçamba e se mescla nas extremidades com as lanternas traseiras. Isso ajuda a criar um design luminoso inconfundível de LEDs para a Tarok à noite.
O interior digitalizado da Tarok Concept indica uma nova direção à frente para o segmento das picapes. O sistema de controle e os instrumentos apresentam design totalmente digital. Um sistema de infotainment de 9,2 polegadas com cobertura de vidro, navegação via satélite e sistema de controle de clima, juntamente com o Active Info Display (quadro de instrumentos totalmente digital), são os elementos centrais do painel contidos na faixa transversal.
Os bancos traseiros são destravados e dobrados de forma compacta, utilizando um mecanismo que pode ser operado rapidamente. A Tarok Concept é equipada com um motor TSI de quatro cilindros e 1,4 litro Total Flex, com 150 cv (110 kW) e torque máximo de 250 Nm (25,4 kgfm) a 1.500 rpm (até 3.500 rpm). O motor TSI da Tarok Concept é combinado com uma caixa de câmbio automática de seis marchas e tração integral permanente 4MOTION.

 

Fonte: vwnews.com.br

O novo design da marca Volkswagen

setembro 25th, 2019
Com a família ID, a Volkswagen se tornará a marca automotiva mais sustentável do mundo

Com a família ID, a Volkswagen se tornará a marca automotiva mais sustentável do mundo

A transformação interna da marca, sua visão e sua nova atitude estão representadas para o mundo externo pelo novo design da marca. No máximo até 2050, a marca pretende ter um balanço de carbono neutro – tanto em seus veículos como na empresa como um todo. A mobilidade elétrica é a nova tecnologia líder que a Volkswagen quer tornar acessível para milhões de pessoas. Com a família ID., a Volkswagen se tornará a marca automotiva mais sustentável do mundo.

Até 2025, a marca quer se tornar a número 1 no mundo, com mais de 20 modelos elétricos e um milhão de veículos elétricos vendidos. Finalmente, todos os modelos da Volkswagen devem ser completamente conectados a dispositivos inteligentes, provedores de serviços móveis e salas de estar. Com o ecossistema digital “Volkswagen We”, a marca levará o mundo dos clientes para dentro do carro – com a melhor experiência de uso e uma ampla gama de serviços de mobilidade que tornará a vida mais fácil e agradável. Com base nisso, a marca está transferindo seus objetivos para uma nova era: também na idade elétrica e digital, a Volkswagen possibilitará mobilidade individual para milhões de clientes em todo o mundo de forma acessível, sustentável, confiável e fascinante.

As bases estratégicas para o novo design foram estruturadas por uma equipe conjunta do Design e do Marketing da Volkswagen, sob a direção do Chefe de Marketing Jochen Sengpiehl e do Designer Chefe Klaus Bischoff. O design foi implementado com a total integração de todos os departamentos da companhia no tempo recorde de nove meses, usando um poderoso conceito desenvolvido pela Volkswagen especialmente para isso.

O curto tempo de desenvolvimento foi possível porque todos os envolvidos chegaram a um acordo sobre assumir um enfoque ousado para o novo design num estágio inicial. A tarefa ganhou o título de “Força Vibrante”. A ideia foi tornar a marca mais humana e mais espontânea. Em vez de mostrar um mundo publicitário perfeito, adotar o ponto de vista do cliente com maior alcance e contar histórias autênticas. “Queremos tornar a vida das pessoas mais brilhante com nossos produtos”, afirma Jochen Sengpiehl, Chefe de Marketing (CMO) da marca Volkswagen. “Muita gente desenvolve um relacionamento íntimo com a Volkswagen e até mesmo dá nome aos seus veículos. Queremos difundir esse enfoque natural com seus laços emocionais”.

Como uma inovação especial, no futuro a Volkswagen usará uma voz feminina em quase todos os mercados. “É uma voz quente, agradável e confiante. Em nossa opinião, essa voz combina muito bem com a Volkswagen”, explica Jochen Sengpiehl.

Como os clientes da Volkswagen estão cada vez mais obtendo informações através de canais digitais, o novo design da marca tem uma consequente orientação digital, com um forte enfoque na interação e conectado com a estratégia OneHub. Dessa forma, a Volkswagen terá uma presença igualmente importante tanto on-site como off-site e criará uma jornada de utilização quase personalizada para cada usuário, visando atender necessidades individuais e permitindo uma experiência de marca sem descontinuidades no sistema ecodigital da Volkswagen – para os compradores de carro, proprietários e fãs.

A Volkswagen está em processo de transformação para uma Nova Volkswagen. A Volkswagen sempre se empenhou em tornar a mobilidade e a tecnologia acessíveis para o máximo possível de pessoas. “Com o Fusca, a Volkswagen criou a mobilidade individual para todos e, depois, democratizou novas tecnologias com o Golf”, afirma Ralf Brandstätter, Chefe de Operações (COO) da marca Volkswagen. “Com o ID.3, queremos tornar a mobilidade com emissão zero atraente para todos os clientes”.

Fonte: www.vwnews.com.br

“Feito no Brasil – Born local” destaca clássicos da Volkswagen nacional

agosto 22nd, 2019

 

Exposição alemã relembra ícones como SP2, Brasília e Kombi

Exposição alemã relembra ícones como SP2, Brasília e Kombi

 

Os modelos SP2, Brasília e Kombi Last Edition foram destaque na 14° edição do Schloss Dyck Classic Days, um dos eventos mais exclusivos e prestigiados da Europa, que ocorreu na Alemanha. Em meio a dezenas de clássicos da Porsche, Audi, Bentley e Bugatti, os três modelos do Brasil atraíram a atenção dos entusiastas. Muitos, inclusive, estavam vendo esses ícones brasileiros pela primeira vez. “Em 2019, a Volkswagen do Brasil celebra os 60 anos de inauguração da fábrica Anchieta, em São Bernardo do Campo. Essa é uma excelente oportunidade para mostrarmos aos visitantes do Classic Days modelos exclusivos feitos somente no Brasil. São veículos especialmente selecionados do nosso museu, o ZeitHaus, na Autostadt”, comenta Roland Clement, CEO da Autostadt, a Cidade do Automóvel do Grupo Volkswagen, em Wolfsburg.

O ZeitHaus é o museu de automóvel mais visitado da Alemanha. No Schloss Dyck Classic Days, o estande da Autostadt foi decorado de verde e amarelo em homenagem ao Brasil.

A exposição “Feito no Brasil – Born local” já está confirmada também para outros importantes eventos de clássicos na Alemanha. O Sachsen Classic, entre os dias 22 a 24 de agosto, vai percorrer diversas estradas entre as cidades de Leipzig e Dresden. Já, o rali Hamburgo-Berlim vai ligar as duas maiores cidades da Alemanha, de 29 a 31 de agosto. Durante o rali, cerca de 180 carros clássicos estarão em exposição na Autostadt, em Wolfsburg. E os carros da Volkswagen do Brasil estarão lá.

Fonte: vwnews.com.br

Modelos Volkswagen, Polo e Virtus, repetem conquista na Seleção Motor1.com

agosto 22nd, 2019

 

Versão topo de linha do sedã da VW, o Virtus Highline, também sobe ao pódio

Versão topo de linha do sedã da VW, o Virtus Highline, também sobe ao pódio

A Seleção Motor1.com  teve quase o mesmo pódio do ano passado, em que os VW Polo e Virtus Comfortline se saíram melhor e repetiram a dobradinha. Com quase dois anos de mercado, a nova geração do Polo continua se destacando em diversos aspectos. O hatch segue como único com motor 1.0 turbo (128 cv e 20,4 kgfm) e itens como o diferencial blocante eletrônico (XDS) e as cinco estrelas no teste de impacto do Latin NCAP. É mais barato na compra, no seguro e no pacote de peças. De série, a versão Comfortline já vem com 4 airbags, controle de estabilidade, multimídia com tela de 6,5″, freios a disco nas quatro rodas e rodas de liga aro 15″.

Como o Polo, o Virtus também se diferencia por uma série de qualidades ainda exclusivas em sua faixa de preços. Oferece entre-eixos de 2.651 mm (que lhe confere mais espaço no banco traseiro) e um porta-malas maior que o do Jetta, com 521 litros, além de todos os itens já encontrados no Polo – mais uma saída traseira do ar-condicionado. Também usa o elogiado motor 1.0 TSI de 128 cv e 20,4 kgfm de torque ligado ao câmbio automático de seis marchas, incluindo o diferencial blocante XDS.

Outro campeão de 2018 que leva o troféu mais uma vez em 2019 é o Virtus Highline, que continua se valendo do projeto moderno e revisões gratuitas para ser o escolhido nesta faixa de preços. Sem ganhar novos rivais neste ano, o Virtus repete até com certa folga a vitória do ano passado. O modelo tem as três primeiras revisões embutidas no preço do carro, além do pacote de peças um pouco mais em conta. Como produto em si, o sedã do Polo agrada pelo motor 1.0 TSI (128 cv e 20,4 kgfm), que concilia bom desempenho com economia, e pelo amplo porta-malas de 521 litros. Com muito espaço interno e itens de tecnologia, o Virtus oferece (como opcional) o cluster digital em conjunto com a multimídia de 8″ da VW.

Fonte: motor1.uol.com.br / motor1.uol.com.br

Quatro Rodas elege T‑Cross como “Melhor Compra de 2019”

agosto 22nd, 2019

 

Publicação também aponta os modelos Virtus e Tiguan como campeões em suas categorias

Publicação também aponta os modelos Virtus e Tiguan como campeões em suas categorias

 

O Volkswagen T‑Cross acaba de ser eleito pela Revista Quatro Rodas como o grande campeão do “Melhor Compra 2019”. O levantamento foi realizado pela publicação, que analisou 75 modelos em 25 categorias. O T-Cross segue imbatível entre os SUVs no mercado nacional. Mais do que vencer entre os utilitários esportivos até R$ 100 mil, o T‑Cross foi considerado como a melhor opção entre todos os vencedores do levantamento.

Nas palavras da revista: “O T‑Cross chegou sem medo dos veteranos”. O primeiro SUV produzido pela Volkswagen no Brasil tem grande enfoque nas famílias e sai na frente dos rivais por oferecer segurança nota máxima nos testes do Latin NCap, com cinco estrelas.

Ainda de acordo com a Quatro Rodas, a cesta de peças do modelo Volkswagen foi a mais barata de todo segmento, assim como as simulações do preço do seguro. A publicação destaca também a dirigibilidade do modelo, que traz o motor 1.0 TSI com ótimo desempenho e economia de combustível.

Outros dois modelos da Nova Volkswagen foram reconhecidos. O Virtus Comfortline foi eleito o melhor automóvel até R$ 100 mil. Segundo o levantamento, o Virtus teve os melhores valores em seguro, depreciação e reparabilidade. Mais uma vez, a dirigibilidade exemplar e ótimo desempenho do motor TSI foram elogiados pela revista.

Já, o Tiguan Allspace faturou em dose dupla: venceu a categoria de SUV até R$ 160 mil, com a versão Comfortline 250 TSI, e SUV até R$ 270 mil, com a configuração R-Line 350 TSI. Entre os trunfos do modelo Volkswagen destacados pela revista estão: a eficiência do motor 1.4 TSI de 150 cv e a capacidade para sete lugares. Vale lembrar que na edição de 2018, o Tiguan Comfortline 250 TSI foi o vencedor geral da premiação.

Para selecionar os melhores veículos, os jornalistas da revista consideraram preço de tabela, desvalorização, seguro, rede de concessionárias, reparabilidade, equipamentos (preço dos itens mais utilizados na manutenção e as peças mais comumente atingidas em pequenas colisões) e custo das revisões. Além, é claro, dos opcionais disponíveis, dirigibilidade e conjunto mecânico.

Fonte: vwnews.com.br

T-Cross ganha novos opcionais nas versões Comfortline e Highline

agosto 22nd, 2019

 

Painel de instrumentos digital e a pintura biton, que antes eram uma exclusividade da série especial de lançamento, passam a ser os novos itens em cada uma das versões

Painel de instrumentos digital e a pintura biton, que antes eram uma exclusividade da série especial de lançamento, passam a ser os novos itens em cada uma das versões

 

O T-Cross ganha novos itens para as versões Comfortline e Highline. A Comfortline conta agora com o painel de instrumentos virtual e a Highline com a pintura biton, que era uma exclusividade da série especial de lançamento, a First Edition.

O painel de instrumentos virtual tem tela de 10,25 polegadas e faz parte do pacote Exclusive & Interactive II. Entre os itens há espelhos elétricos, função Eco, seletor de modo de condução, sistema de navegação, central multimídia “Discover Media” e partida por botão.

No Highline são quatro opções de combinações de cores biton, com teto preto e carroceria branca, prata, cinza ou bronze, ou o teto cinza e a carroceria na cor cinza. As colunas A e C seguem a cor do teto e as rodas de 17 polegadas são diamantadas.

As versões Comfortline e Highline são equipadas com os propulsores 1.0 e 1.4, ambos turbo e flexível. O primeiro rende até 125 cv e 20,4 mkgf, e o segundo sempre 150 cv 25,5 mkgf. A transmissão é sempre a automática de seis velocidades, com opção de trocas manuais na alavanca.

 

Fonte:  jornaldocarro.estadao.com.br

Volkswagen dá início a eletrificação na América do Sul

agosto 22nd, 2019
Golf GTE será o primeiro modelo híbrido plug-in, unindo esportividade e eficiência energética

Golf GTE será o primeiro modelo híbrido plug-in, unindo esportividade e eficiência energética

O Golf GTE, que será lançado no Brasil ainda este ano, une o melhor de dois mundos – o desempenho esportivo com a excelente eficiência energética – e marca o início da eletrificação da Volkswagen na América do Sul. A empresa pretende lançar seis veículos híbridos e elétricos na região nos próximos cinco anos (até 2023). O modelo esportivo híbrido plug-in será o 14º lançamento dos 20 previstos até 2020 dentro da estratégia da Nova Volkswagen. Trata-se do primeiro modelo híbrido da história da marca no Brasil.

O Golf GTE pode ser conduzido no modo totalmente elétrico por cerca de 50 km. Sua autonomia total, incluindo o motor elétrico e o motor a gasolina, ultrapassa 900 km. Ideal para a cidade ou para a estrada.

O modelo tem dois motores: um a combustão de 1,4l TSI com 150 cv e um motor elétrico de 75 kW (102cv). Combinados, oferecem potência de 150 kW (204 cv). Se o motor elétrico for a única fonte de força de propulsão, o Golf GTE pode atingir velocidades de até 130 km/h. Detalhe: nessa condição a poluição é zero.

Quando toda a potência combinada do sistema é utilizada, o GTE vai de 0 a 100 km/h em 7,6 segundos, atingindo velocidade máxima de 222 km/h. Ainda mais significativo é o potencial de propulsão superior do Golf GTE, obtido graças à combinação dos dois motores, que produz torque máximo de 350 Nm (35,7 kgfm).

  Fonte: vwnews.com.br