Jetta GLI: o sedã de um GTI

 

Modelo esportivo traz o motor GTI com 230 cv e atinge 250 km/h

Modelo esportivo traz o motor GTI com 230 cv e atinge 250 km/h

 

Que tal conquistar agora um modelo da linha GTI ou GTS dos anos 1980 e 1990, só que totalmente renovado e zero quilômetro? O Jetta GLI, o sedã de um GTI, chega às concessionárias Breitkopf este mês e promete ser um sucesso, relembrando os clássicos do passado. Não era para menos: o modelo traz o mesmo conjunto mecânico (motor e câmbio), as inovações tecnológicas e os recursos de segurança e de assistência à condução que fazem do Golf GTI um ícone de dirigibilidade. O design exclusivo, a ampla lista de equipamentos de série e o fato de não ter nenhum concorrente direto no mercado brasileiro são argumentos que devem convencer muitos entusiastas no País.

 

É a primeira vez que a Volkswagen oferece no Brasil o Jetta GLI. Produzido sobre a Estratégia Modular MQB, o Jetta GLI reforça a ofensiva de sedãs Volkswagen no Brasil e faz parte da lista de 20 lançamentos previstos até 2020, dentro do conceito da Nova Volkswagen.

A novidade complementa a linha Jetta no País, sendo posicionada acima das configurações R-Line, Comfortline e 250 TSI. A configuração GLI é a única na linha Jetta equipada com motor 350 TSI, com 230 cv. São 80 cv a mais do que o motor 250 TSI, de 150 cv, que equipa as demais versões.  O Jetta GLI acelera de 0 a 100 km/h em 6,8 segundos e a velocidade máxima é de 250 km/h.

Você sabia?

A nomenclatura GLI nasceu na década de 1980, nos Estados Unidos, como parte da estratégia de esportivos da Volkswagen no mundo, e se refere aos modelos de topo de gama, trazendo todo o apelo dos modelos GTI à classe refinada dos sedãs. Daí a origem do nome Gran Luxury Injection (GLI).

 

Fonte: vwnews.com.br

Tags: , , , , ,

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.